Blog / News Fique por dentro das Novidades no Brasil e no Mundo

Mantenha-se no time principal

0 Comentários
434
05 Out 2013
Mantenha-se no time principal
Por mais que alguém tente viver como sempre viveu, tocar os negócios, a casa, e a igreja como sempre tocou, não conseguirá. Os tempos são outros e ninguém segura as constantes mudanças. A informática, a genética, o sistema financeiro, a televisão, a aviação, a Indústria Cultural, os movimentos classistas, a fusão dos ritmos musicais, a inversão dos valores estéticos, a proliferação das religiões, a relativização dos valores morais e éticos, são só alguns dos pontos nevrálgicos dessas mudanças.

Alguém diria: "Mas, o Reino de Deus continua o mesmo”. Em seus princípios, sim, em sua forma, não. O modelo padronizado pela Igreja Católica e, depois, imitado (caiado) pela igreja reformada, está com data de validade vencida. Outro diria: "Então, é muda ou morre?” Calma! A Igreja é um tipo de empresa que não quebra nunca, pois, Jesus é o seu diretor-presidente e o Espírito Santo garante suporte financeiro e motivacional para os integrantes. Quem quebra são os seus agentes, os cristãos e os seus métodos. No entanto, são substituídos pelas novas gerações de cristãos e pronto; o Reino segue em frente.

Assim sendo, a preocupação dos cristãos deve repousar no quanto estão dentro da visão de Deus para o novo tempo da humanidade. Quem não quiser ir para o "banco de reservas” do time denominado Igreja de Jesus terá que se adaptar ao novo estilo de jogo. Quem avaliar todas essas mudanças tecnológicas e ideológicas à luz da Bíblia perceberá que nenhuma interfere no bom andamento da expansão do Evangelho. Muito pelo contrário. Analisemos.

Os missiólogos do passado descobriram que o mundo possuía 24 mil etnias subdivididas em três grupos, por complexidade linguística, sendo 8 mil para cada. Obviamente, começaram os trabalhos missionários com os povos de línguas próximas às suas línguas, depois, passaram aos de línguas um pouco mais complexas. Atualmente, resta ser alcançado o terceiro grupo, o que possui as línguas mais complexas. A tarefa está em sua nascente e seria impossível de ser realizada sem a existência do computador. Deus conduziu os fatos, as invenções, os processos de evangelização através dos séculos, e os missionários se adaptaram.

Contudo, um bom observador verá que as 16 mil etnias já evangelizadas estão se subdividindo e a sociedade está voltando ao seu estado tribal inicial. O desafio de pregar o Evangelho à geração atual não se limita mais às 8 mil etnias não-alcançadas, mas às milhares de outras tribos que diariamente emergem. Definitivamente, não somos mais somente homens, mulheres, crianças, adolescentes e jovens.

Surfistas, artistas, presidiários, mendigos, internautas, hippies, atletas, empresários, prostitutas, homossexuais, lésbicas, surdos, viciados, mães solteiras, índios, ribeirinhos, imigrantes, cawboys, caminhoneiros, motociclistas, desviados, capoeiristas, roqueiros, etc, são só algumas tribos da geração atual. Qualquer diferença de opinião é motivo para que apareça nova tribo.

Portanto, líderes religiosos que não se atualizarem para alcançar as tribos irão para o banco de reservas. Lá assistirão os "antenados” ganharem o jogo; e não poderão se queixar. Não perca a oportunidade que a sua geração lhe dá. Aproveite, enquanto você está no time principal, recicle seus conceitos, se adapte às novas técnicas. Paulo já sabia das coisas: "De qualquer forma, contanto, que Cristo seja anunciado, quer por pretexto, quer não, alegro-me com isso…” (Fl 1.18). Desde que seja ética e bíblica, a forma não é importante; a mensagem é que interessa; ouvir a voz de Jesus dizendo "servo bom e fiel” é que vale a pena. Culturas passarão; o Evangelho, jamais.

Fonte: Lagoinha.com

:: Pr. Atilano Muradas

0.0
Última Modificação: -/-
Artigos Relacionados: Minha vida sentimental Padrão FIFA Jovens do "Time de Jesus" passam por testes, em clube de SP Seminário de Adoração TIME 2 WORSHIP

Ainda não há comentários...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.