Blog / News Fique por dentro das Novidades no Brasil e no Mundo

Autor da emenda da maioridade penal diz que votação impôs derrota ao governo

0 Comentários
235
02 Jul 2015

O líder do PSD na Câmara e autor da emenda aglutinativa que reduz a maioridade de 18 para 16 anos para crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte – aprovada ontem (1º) na Câmara dos Deputados – Rogério Rosso, disse hoje (2) que a votação foi uma derrota para o Executivo e criticou a postura do líder do governo na Casa, deputado José Guimarães (PT-CE).

 

Segundo o líder do PSD, o governo deveria ter liberado a base aliada para a votação, sem encaminhar o voto contrário à redução da maioridade. “O governo não deveria ter se posicionado, deveria ter liberado a sua bancada, uma vez que grande parte dos partidos da base manifestou-se favorável à redução da maioridade. É uma derrota para o governo”, acrescentou.

 

 Fonte: EBC

A emenda aprovada pela Câmara propõe a redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos, nos casos de crimes hediondos (estupro, sequestro, latrocínio, homicídio qualificado e outros), homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte. A proposta agora será votada em segundo turno na Câmara e, caso seja aprovada, seguirá para o Senado.

0.0
Última Modificação: julho 02, 2015 01:05
Artigos Relacionados: Governo quer privatizar pátios do Detran Dívida do governo federal com o Paraná já soma R$ 1,4 bilhão Governo do Paraná anuncia medidas para cortar gastos e arrecadar mais Marina Silva explica mudança no plano de governo e defende o Estado laico Nova lei de direitos autorais pode favorecer a pirataria no Brasil Autor da novela "Amor à Vida" explora o público cristão e adiciona mais um personagem evan Esforço conjunto de bancadas evangélicas lutam pelo fim dos impostos nas igrejas Pr. Antônio Cirilo comenta a "PEC da Música" que retira impostos dos CDs e DVDs Troféu Promessas de música gospel encerra primeira fase de votação Peça de teatro "Corpus Christi" pode levar autores para a prisão
Redução maioridade votação

Ainda não há comentários...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.