Blog / News Fique por dentro das Novidades no Brasil e no Mundo

#BomDia - Crente que tem promessa não morre! Será???

0 Comentários
402
24 Jul 2014
#BomDia - Crente que tem promessa não morre! Será???

Texto Bíblico: “Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas, mas, vendo-as de longe, e crendo nelas, e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra” [Hebreus 11.13].

Vivemos em uma era extremamente influenciada por um “novo” e divergente evangelho, o da prosperidade, caracterizado por sua teologia triunfalista e pragmática. Desta corrente teológica emanaram inúmeros jargões, adágios, “cacuetes”, etc., que se infiltraram com acentuada intensidade no meio evangélico, principalmente no seguimento neo-pentecostal, e infelizmente, não é de hoje que esta influência tem se projetado, inclusive, em muitos círculos eclesiásticos pentecostais.

Dentro deste seguimento, portanto, encontramos as mensagens ditas triunfalistas, e, portanto, não é raro, ouvirmos alguém proferindo tais palavras: “CRENTE QUE TEM PROMESSA NÃO MORRE”. No entanto, esta expressão não é de cunho teológico, pois seu fruto não é outro, senão o pragmatismo religioso. Não se engane, poi as “promessas” inerentes a tal contexto não se resumem àquelas promessas gerais das quais TODOS os salvos irão desfrutar, tais como a promessa da segunda vinda de Cristo, de uma vida eterna de gozo e paz, …,. Aliás, os propagadores deste “famigerado” evangelho triunfalista, pragmático e imadiatista não embasam seus sermões naquilo que concerne as coisas eternas e futuras, mas, apenas no imediatismo terreno. Destarte, quando falam em promessas, o fazem em relação a benefícios específicos e tangentes ao espaço temporal, meramente antropológico e terreno.

Vejamos um clássico exemplo: uma mãe que tem seus filhos afastados dos caminhos do Senhor, e que por motivos diversos se infiltraram no submundo do crime e das drogas. Esta boa mãe ora insistentemente em prol da restauração e salvação de seus filhos. Não obstante, esta mãe é bombardeada psicologicamente a crer que ela não morrerá sem que veja suas petições concretizadas, considerando que, talvez um dia ela tenha ouvido alguém dizer que seus filhos seriam restaurados a tal condição, que seriam pregadores, missionários, “estrelas do mundo gospel” e por aí vai. É bem verdade que Deus é infinitamente poderoso para fazer muito mais do que aquilo que pedimos ou pensamos, entretanto, não há respaldo bíblico para afirmar, no exemplo abordado, que esta mãe não poderá morrer antes de ver seus filhos na igreja.

Esta é, portanto, uma tônica anti-biblica propagada dentro do contexto em tela. Assim sendo, cremos que de fato os filhos desta mãe podem ser restaurados a condição de SERVOS de Cristo. Contudo, não há garantias de que a resposta das orações daquela insistente mulher, se concretize enquanto ela  ainda esteja em vida. Bom, este é só um exemplo, dentre os muitos que poderiam ser abordados, dentre os quais, muitos vivem na ilusória espera do cumprimento daquilo que um dia alguém lhes disse que ia acontecer, sabe-se lá em virtude de quais motivações.

Cabe destacar, portanto, que Deus só é responsável pelo cumprimento, a seu tempo, daquilo que ele previamente revelou em sua Palavra. Logo, Deus não é responsável por cumprir aquilo que os atuais movimentos proféticos modernos estão a proclamar, anunciar, determinar…… Deus não pode ser responsabilizado pelo cumprimento de algo que Ele não prometeu, ou por aquilo que homens prometem em seu nome sob a força de uma argumentação totalmente descontextualizada em relação ao conteúdo bíblico.

Mas, infelizmente, são muitos os cristãos que esperam benefícios divinos somente para esta vida. Já dizia o texto: “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens” (1Co 15.19), no demais, aos que desejam ser honrados diante dos homens, aos que esperam fama e prestígio, tenho uma notícia deixada pelo próprio Cristo: “(…) NO MUNDO TEREIS AFLIÇÕES, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo”.

Portanto, crentes em Jesus; NÃO gastem suas vidas vivendo de modo apegado a promessas terrenas que homens “dizem” que Deus mandou lhes dizer, mas, sirva a Deus de todo seu coração, não ouse SOMENTE ao ponto de viver intensamente em busca das luzes dos holofotes, não vá a igreja esperando tão somente que alguém ponha a mão sobre sua cabeça para lhe dizer que andarás sobre “asas de ferro”, ou que pregarás…., que cantarás…, que ensinarás MULTIDÕES…., pois as “promessas” hodiernas só consistem nisso, e a tônica desta motivação é meramente antropocêntrica e carnal pois gira em torno de sucesso, poder, fama e riqueza, sem contudo, de fato objetivarem a glória de Deus.

Destarte, aquietemos nossos corações. Reflitamos sobre o que Paulo, o apóstolo, diz ao jovem pastor Timóteo: ” Se alguém ensina alguma doutrina diferente e não concorda com as verdadeiras palavras do nosso Senhor Jesus Cristo e com os ensinamentos da nossa religião, essa pessoa está cheia de orgulho e não sabe nada. Discutir e brigar a respeito de palavras é como uma doença nessas pessoas. E daí vêm invejas, brigas, insultos, desconfianças maldosas e discussões sem fim, como costumam fazer as pessoas que perderam o juízo e não têm mais a verdade. Essa gente pensa que a religião é um meio de enriquecer. É claro que a religião é uma fonte de muita riqueza, mas só para a pessoa que se contenta com o que tem. O que foi que trouxemos para o mundo? Nada! E o que é que vamos levar do mundo? Nada! Portanto, se temos comida e roupas, fiquemos contentes com isso.” (1Tm 6.3-8 – NTLH).

Porém, se Deus permitir que alcancemos posições de “destaque” entre os homens, que isto seja meramente consequência do esforço e dedicação, algo periférico e secundário, mas que o CENTRO de nossas vidas seja sempre Cristo, e a finalidade de nosso trabalho repouse sobre o Reino de Deus. No demais irmãos, “alegrai-vos, antes, por estar o vosso nome escrito nos céus” (Lc 10.20b), sem esquecer-se que a Bíblia não fala que os “crentes que tem promessa não morrem”; aliás, ela nos revela o contrário:  “Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas, mas, vendo-as de longe, e crendo nelas, e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra” (Hebreus 11.13).

Fraternalmente em Cristo,

Ângelo dos Santos Monteiro

Fonte: Gospel Prime

0.0
Última Modificação: -/-
Artigos Relacionados: #BomDia - Qual tem sido seu pensamento? #BomDia - cristão vota em cristão? #BomDia - Feche os olhos e fale com o Pai #BomDia - A Preguiça #BomDia - O que você vai fazer na Igreja? #BomDia - Vinda a Mim #BomDia - Todo o furacão tem um Olho #BomDia - A Dura tarefa de Esperar… #BomDia - Louvor na `Prisão? #BomDia - Um Homem Abençoado
estudo bomdia morte crente promessa

Ainda não há comentários...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.